Extermínio de judeus e poloneses

Os militantes nacionalistas comandados por Stepan Bandera colaboraram entusiasticamente na eliminação de milhares de judeus e poloneses e constituíam 50% dos efetivos dos guardas dos campos de extermínio mantidos pelas Schutzstaffel (SS, força paramilitar de elite do Partido Nacional Socialista). Em 1943, eles receberam permissão para constituir a 14ª Divisão de Voluntários da Waffen-SS (Galícia) — as Waffen-SS eram as forças de combate do Partido Nazista. A nova unidade se mostrou aguerrida no combate aos partisans (guerrilheiros) soviéticos e mostrou bravura contra os soldados do Exército Vermelho, mas o nacionalismo ucraniano fora contaminado pelo antissemitismo. Há evidências de crimes de guerra cometidos pela unidade na Polônia e na supressão da Revolta Eslovaca em 1944.

%d blogueiros gostam disto: